AO VIVO
AO VIVO
Home DESTAQUE 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM) completa 50 anos de segurança pública

8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM) completa 50 anos de segurança pública

por Central de Jornalismo
A+A-
Reset

O 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), com sede em Osório, completa 50 anos de criação no dia 13 de maio de 2020. Em 1970, quando o Comando-Geral da Brigada Militar decidiu instalar um Batalhão na cidade para substituir o então Destacamento Policial existente, a nova Unidade ficou responsável pela segurança pública em uma vasta área no Litoral, que ia de Torres a Mostardas, e ainda de outros municípios nas regiões hoje denominadas de Campos de Cima da Serra e Vale do Paranhana.

Os municípios sob a jurisdição do 8º BPM, na sua criação, eram Osório, Tramandaí, Mos­tardas, Torres, Santo Antônio da Patrulha, Taquara, Rolante, São Francisco de Paula, Cambará do Sul, Igrejinha e Três Coroas, com todos os distritos e localidades a eles pertencentes.

Essa situação foi se alterando ao longo dos anos, devido a readequações na organização básica da Brigada Militar e por questões de emancipações político-administrativas. Atualmente, o 8º BPM presta segurança pública em 10 municípios da região litorânea e em outras duas cidades situadas no Vale do Paranhana.

A instalação em Osório

A instalação do 8º BPM em Osório está diretamente vinculada ao Policiamento Especial de Praia, realizado antigamente na orla marítima, que deu origem à Operação Golfinho, sendo essa a maior mobilização da Brigada Militar em uma área específica do Estado, durante as temporadas de verão. O 8º BPM coordenou a Operação Golfinho e o trabalho dos salva-vidas durante quase três décadas e, embora não esteja mais na liderança dessas atividades, integra-se à operacionalidade planejada pelo Comando-Geral e Comando Regional de Polícia Ostensiva do Litoral (CRPO Litoral).

No decorrer do tempo, a atuação do 8º BPM foi se consolidando com diferentes modalidades de policiamento e com estreito engajamento com as comunidades atendidas. No início, era o patrulhamento ostensivo rotineiro e o trabalho dos salva-vidas durante os veraneios; em 1985 surgiu o policiamento montado, seguido da Patrulha Ambiental (Patram) criada em 1993. Ao final de 1994, teve início a formação da primeira turma de soldados femininas do Batalhão. Na sequência, em 1995, foi estruturado um canil para início do policiamento com cães. A Patrulha Maria da Penha é a modalidade mais recente, instituída em janeiro de 2019 para atender mulheres vítimas de violência doméstica. Também existem os projetos sociais com o objetivo de aproximar as comunidades do órgão policial e de prevenção à criminalidade, sendo o Proerd o ícone da Corporação nessa seara. Mas o 8º BPM ainda desenvolveu o Agente Escolar Comunitário (Agesco), Equoterapia, Cinoterapia e o Lazer e Cidadania.

Em 50 anos de existência, o 8º BPM trouxe para Osório e região um incontável número de oficiais e praças para atuarem na sede e nos seus destacamentos, sendo que inúmeros desses policiais se fixaram no município e no entorno, junto com suas famílias ou as constituindo por aqui.Incluindo o atual, são 30 comandantes na história do 8º BPM, sendo que dois deles estiveram no comando em dois períodos.

A fim de preservar a história de 50 anos do 8º BPM, a jornalista e servidora civil da Brigada Militar Jussara Pelissoli escreveu um livro, a partir da memória oral de diversos dos seus integrantes ao longo desse tempo e com base em documentos oficiais. O livro foi finalizado e o lançamento estava previsto para este mês, mas a captação de recursos para a impressão da obra foi interrompida devido a todas as questões da pandemia. A produção gráfica e o lançamento deverão ser feitos quando as atividades forem normalizadas no Estado. O livro será uma forma de comemorar as cinco décadas de atuação do 8º BPM.

Fonte: Ascom do CRPO LITORAL / jornalista Jussara Pelissoli – servidora civil

Copyright @2023 – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido e criado por Cadô Agência de Marketing