AO VIVO
AO VIVO
Home GERAL Praia da Cal segue IMPRÓPRIA PARA BANHO pela segunda semana consecutiva

Praia da Cal segue IMPRÓPRIA PARA BANHO pela segunda semana consecutiva

por Melissa Maciel
A+A-
Reset

A Praia da Cal, em Torres, foi novamente classificada como IMPRÓPRIA PARA BANHO no sétimo boletim da temporada 2023/2024 do Balneabilidade, divulgado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) nesta sexta-feira (26), pela segunda semana consecutiva.

O local havia sido classificado como “Impróprio para Banho” no boletim do dia 19 de janeiro, com a constatação da bactéria Escherichia coli (E.coli) acima do recomendado. A presença dessa bactéria em abundância na água indica contaminação por fezes, existindo, portanto, a possibilidade de haver, naquele local, micro-organismos intestinais capazes de provocar doenças. 

Conforme reportagem especial do Jornal do Mar, a causa para essa classificação na Praia da Cal foi devido a extravasamentos da rede de esgoto cloacal que vem ocorrendo pelo menos há dois anos. Obras foram realizadas na última semana pela Corsan, buscando conter a contaminação.

Além desse ponto em Torres, o sétimo boletim do Projeto Balneabilidade divulga dados de outros 90 pontos, em um total de 44 municípios gaúchos. Dos pontos analisados em todo o estado, 10 foram classificados como impróprios, desencadeando um alerta para os frequentadores das praias.

A lista de áreas desaconselhadas inclui destinos muito frequentados, como:

  • Candelária – Balneário Carlos Larger – Rio Pardo
  • Dom Pedrito – Praia Passo Real – Rio Santa Maria
  • Imbé – Santa Terezinha – Rua Farroupilha
  • Imbé – Mariluz – Av. Mariluz
  • Pelotas – Valverde – Trapiche
  • Pelotas – Valverde – Av. Sen. Joaquim A. de Assunção
  • Santa Vitoria do Palmar – Barra do Chuí
  • Santa Vitoria do Palmar – Balneário do Porto – Lagoa Mirim
  • Xangri-lá – Rainha Do Mar – Colônia de Férias Banrisul
  • Torres – Praia da Cal – Av. Independência

A recomendação emitida pela fundação é clara: os banhistas devem evitar o mergulho nos pontos impróprios e suas imediações, especialmente próximo às águas provenientes de tubulações, arroios ou rios. O alerta é particularmente relevante para crianças, idosos e pessoas com baixa imunidade.

A atualização do boletim é feita semanalmente no site e mídias sociais da Fepam, sempre às sextas-feiras. Também são fixadas placas informativas nos pontos monitorados.

A água é considerada imprópria para banho quando os parâmetros observados atingem os limites definidos pela legislação:

Com informações da Fepam.

Foto: Léo Selau

>> Receba as notícias da Maristela sobre o Litoral Norte gaúcho e o Sul catarinense no seu WhatsApp! Clique aqui e fique bem informado.

Copyright @2023 – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido e criado por Cadô Agência de Marketing