AO VIVO
AO VIVO
Home LITORAL NORTE GAÚCHO Seguem buscas aos envolvidos nos homicídios em Cidreira

Seguem buscas aos envolvidos nos homicídios em Cidreira

por Anderson Weiler
A+A-
Reset

A Brigada Militar e a Polícia Civil se pronunciaram, em entrevista coletiva, na manhã da quinta-feira (11), sobre os cinco homicídios ocorridos em Cidreira no fim da tarde da última quarta-feira (10). A coletiva de imprensa ocorreu na Delegacia de Polícia do município.

O comandante do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Litoral (CRPO Lit), coronel Ney Humberto Fagundes Medeiros, contextualizou o trabalho que a BM tem feito na cidade, a partir de análises criminais, e ressaltou que neste ano ações da Corporação já resultaram em 140 prisões e 14 armas apreendidas em Cidreira. Também informou que foram abordadas 3.070 pessoas, fiscalizados 1.179 veículos, feitas 114 barreiras policiais e atendidas 1.690 ocorrências.
Ele ainda falou do confronto de uma guarnição da BM na tarde da quarta-feira (10), com três indivíduos, tendo sido um preso com um revólver, e que, em seguida a essa ocorrência, foi recebida a informação do incêndio de uma residência no bairro Parque dos Pinos. No endereço, foram encontrados três corpos de homens e, na mesma rua, em outro ponto, outras duas vítimas com perfurações de arma de fogo. A partir do ocorrido, a Brigada Militar mobilizou maior contingente de efetivo, além do 8º BPM, incluindo equipes do CPChoque e BOPE de Porto Alegre.

O oficial que está respondendo pelo comando do 8º BPM, capitão Juliano Marques Araújo, disse que todo o esforço policial que vem sendo empregado em Cidreira há meses já evitou a ocorrência de outros crimes semelhantes.

Já a delegada Sabrina Deffente, titular da 23° Delegacia Regional de Polícia Civil, e o delegado de Cidreira, Antônio Carlos Ractz Júnior, revelaram que, durante os trabalhos na noite e madrugada, dois homens foram identificados com vinculação aos homicídios, mas não expuseram detalhes para não prejudicar as investigações. A Polícia Civil também fez referência que um veículo Ford K branco teria sido usado para os crimes. A Polícia Civil também recebeu reforço de efetivo com agentes enviados das Delegacias de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da capital e região metropolitana.

O trabalho conjunto da Brigada Militar e Polícia Civil segue na cidade e municípios vizinhos, buscando identificar e prender os autores do crime.

Fonte: COMUNICAÇÃO SOCIAL DO CRPO LITORAL

>> Receba as notícias da Maristela sobre o Litoral Norte gaúcho e o Sul catarinense no seu WhatsApp! Clique aqui e fique bem informado.

Copyright @2024 – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido e criado por Cadô Agência de Marketing