AO VIVO
AO VIVO
Home ESPECIAL JORNAL DO MAR DENGUE: “Enquanto a população não se conscientizar, nossa luta não será suficiente”, alerta profissional da Saúde

DENGUE: “Enquanto a população não se conscientizar, nossa luta não será suficiente”, alerta profissional da Saúde

por Melissa Maciel
A+A-
Reset

O aumento de focos do mosquito Aedes aegypti e dos casos confirmados tem preocupado os profissionais da saúde e reforça a necessidade de a população aderir à causa.

Quando nos deparamos com a larva do mosquito, mesmo após tomarmos precauções, não tínhamos plena noção do perigo iminente”, relata Carla Terezinha da Silva Engler, proprietária da Pousada do Alemão, em conjunto com seu esposo, João Vianei Engler. A pousada está localizada no bairro Getúlio Vargas, em Torres. Ao se confrontar com o foco do mosquito em seu empreendimento, Carla sentiu a urgência de assumir responsabilidades no combate ao Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, chikungunya, zika e febre amarela. Atualmente, o bairro Getúlio Vargas registra o maior índice de focos do Aedes aegypti e de casos confirmados de dengue no município.

Carla e João estão comprometidos em manter a Pousada livre de criadouros de mosquito

Os agentes de endemias da Vigilância Ambiental em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Torres estão intensificando as ações de combate ao mosquito. Carla relata que a larva encontrada no pátio da Pousada em 2019 foi descoberta durante uma das visitas de rotina da agente de endemias Isabel Zeferino Pereira para inspeção e orientação.

“Durante a vistoria, a agente Isabel notou um balde contendo água da chuva para reutilização. Para nós era água limpa, porém, foi constatado que estava com larva de mosquito, que foi coletada para análise. Após alguns dias, a Agente retornou e nos informou que se tratava do mosquito da dengue. A partir desse momento, passamos a dedicar mais atenção ao problema e, com a orientação da Isabel, fizemos as devidas adequações na Pousada”, explica Carla.

Atualmente, a Pousada do Alemão é considerada pelos agentes de endemias como um exemplo positivo de cooperação e adaptação. Após receberem orientações dos especialistas, Carla e João incorporaram essas práticas como parte integrante da gestão do negócio.

“A pousada opera apenas durante o verão. Após o término da temporada, imediatamente iniciamos o processo de clorificação e vedação dos ralos, pias, e tampamos os vasos sanitários. Também esvaziamos os reservatórios atrás das geladeiras e prestamos atenção especial às calhas e folhagens”, detalha Carla. Essa nova rotina é seguida rigorosamente, especialmente no pátio, e é o segredo para manter a Pousada livre de novos focos de mosquito.

Além de cumprir sua parte, eles monitoram atentamente a vizinhança e percebem que outros também estão se preocupando em manter seus espaços, seja comercial ou residencial, livres do mosquito. No entanto, acreditam que o poder executivo deveria adotar medidas mais firmes contra casos recorrentes de focos do mosquito.

“É fundamental o trabalho de conscientização e orientação. Assim como aconteceu conosco, aprendemos a combater o mosquito em nosso estabelecimento, adaptando as práticas à natureza específica da pousada e incorporando-as à gestão do nosso negócio. E estamos obtendo sucesso. No entanto, quando são identificados focos do mosquito em um mesmo local mais de duas vezes, acredito que medidas mais severas, como multas, devem ser aplicadas”, opina Carla.

Confira a Reportagem Especial completa, que inclui como tem sido o combate do mosquito em Torres, dicas de uma vistoria para eliminar criadouros em 10min, sintomas e tratamento, além dos mapas da Dengue no RS e no município, na edição de hoje (19), impresso e digital, do Jornal do Mar, o jornal da Rádio Maristela. Assine pelo (51) 9 8179-6400 ou pelo site jornaldomar.com.br.

>> Receba as notícias da Maristela sobre o Litoral Norte gaúcho e o Sul catarinense no seu WhatsApp! Clique aqui e fique bem informado.

Copyright @2024 – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido e criado por Cadô Agência de Marketing